11 de ago de 2009

Meu sonho ... uma janela com vista para o Parc Monceau

Vou começar hoje uma série de posts sobre minha cidade preferida, lugar onde me sinto em casa e onde ainda vou morar, se Deus quiser!!!

Um dos lugares que mais adoro em Paris é o Parc Monceau, que não é muito conhecido da maioria dos turistas. Na verdade, dificilmente um turista tem tempo para conhecer lugares como o Parc Monceau em suas primeiras visitas à cidade, já que o roteiro "básico" de Paris é bem extenso.

O parque fica entre o 8eme e o 17eme Arrondisements (Paris é dividida em 20 Arrondissements, ou distritos). Logo na segunda vez em que estive em Paris, em 1995, eu descobri esse lugar delicioso, onde eu me sinto um pouco parisiense e sonho em um dia poder morar num dos prédios a sua volta (carésimos, por isso é sonho mesmo ...). Além de prédios, vários "hôtels particuliers" (mansões) ladeiam o parque e possuem jardins a ele conectados.


Já pensou que máximo morar aqui!!!



Numa dessas mansões fica o Musée Nissim de Camondo, que possui uma bela coleção de móveis e objetos de arte do século XVIII, além de mostrar como viviam os milionários naquela época. Visitando o museu você conhece a história da família de Camondo, suas origens, a fundação do banco, a perda do filho Moïse, etc. Das janelas do museu você vê o parque, mas o acesso é pela Rue de Monceau.

Os fundos (desagradável, não?) do Musée Nissim de Camondo


O parque é frequentado por moradores dos arredores. Durante a semana, pela manhã e no final da tarde, as pessoas vão caminhar ou correr no parque e, ao londo do dia, o parque fica cheio de mães com carrinhos de bebês. Já nos finais de semana, além do mesmo público dos dias de semana, você encontra familias inteiras curtindo o sol e o tempo bom.


O parque tem um estilo mais despojado, sem aqueles jardins milimetricamente planejados. As alamedas são encuravadas e os adereços são espalhados pelo parque sem muita lógica. No portão principal (acesso pelo Boulevard des Courcelles - metrô Monceau) foi construída uma bela Rotunda. Nas demais entradas, portões de ferro preto com dourado ricamente trabalhados ...




Na beira do único lago do parque, colunas coríntias dão o tom ao cenário utilizado para caminhadas, para relaxar e até mesmo para aulas de Tai Chi Chuan.




Link útil:

Musée Nissim de Camondo



Share/Save/Bookmark

6 comentários:

  1. Adorei o seu post sobre esta Paris menos turistica!Quando gostamos muito de uma cidade a cada visita ela fica mais familiar e aí começamos a sentir como se fosse a nossa cidade e a ver a beleza dos promenores...

    Beijos
    Ps:Eu também adoro Paris e Londres mas sou apaixonada por Viena...acho que é por isso que ainda nem consegui fazer um post sobre ela lá no meu Blog!

    ResponderExcluir
  2. Oi Margarida,
    Pois é, quem me conhece bem vivia me perguntando quando eu iria escrever sobre Paris. Confesso que tive dificuldade de começar a escrever. Eu também adoro Londres, mas não conheço Viena. Aliás, vou para Viena pela primeira vez dia 31. Se tiver alguma dica imperdível me avise!! bjs e obrigada

    ResponderExcluir
  3. Renata
    Depende de quanto tempo vc vai estar em Viena!Para começar devia alojar-se no Hotel Koning Von Urgarn,o mais antigo da cidade e onde Mr Eisenstein( que fala português porque trabalhou em navios de cruzeiro no Brasil!)iria dar-lhe todas as dicas!Se só tiver tempo para um museu escolha o Kunsthistorisches Museum,onde pode ver entre outros o famoso quadro da Torre de Babel ao vivo!Também não pode deixar de ir a um concerto...se só puder ir a um escolha a "Salla Terrena" na Mozart`s House ( onde Mozart compunha e onde deu o seu primeiro concerto)ou o Golden Hall do Musikverein ( a sala de onde é transmitido todos os anos o famoso concerto de fim-de-ano).Os Palácios são mais que muitos mas se não tiver muito tempo vá ao Hofburg,onde vivia Sissi imperatriz da Austria(pode ver mesmo os aposentos reais!)e/ou o Palácio de Schonbrunn,que era a residência de verão dos imperadores...só para os jardins é um dia...hehe!
    Como vai em Agosto deve encontrar um festival de cinema que também é uma feira gastronómica nos jardins da Rathaus!É fantástico jantar por lá ao ar livre ao som de musica clássica!
    Não esqueça de passear no Graben como todos os Vienenses nem de fazer umas comprinhas na loja gourmet Julius Meinl onde já a Sissi fazia á mais de um século atrás...
    Se ficar pelo menos uma semana vou-lhe dar muito mais dicas...senão, aproveite para passear nas mais bonitas avenidas da europa e nos fantásticos parques floridos...aproveite bem porque Vienna é única!

    Beijos






    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa Margarida! Obrigada! Amei as dicas. Fico só 3 dias e pelo jeito terei que voltar ... Só não vou aproveitar a dica do hotel, pois já paguei o hotel onde ficarei (a diferença de preço para pagamento antecipado era muito grande). De resto seguirei seus conselhos! beijos

    ResponderExcluir
  5. Invadida do jeito que está Paris deixou de ser sonho, vou lá datam trinta anos, já foi bom.....seu sonho agora é meio pesadelo, les noires sont probleme sociale.Quem gostava do Monceau e lá tinha apartamento enorme era Paulo Cezar Farias, laranj ado Collor..

    ResponderExcluir
  6. GUSTAVO BRINKLIN RAVINO.28 de dezembro de 2011 19:40

    Viena é mais seguro hoje, Paris já foi, andava-se de madrugada numa boa. Suiça é o destaque eo Lago de Como ou Florença, também invadida, mas sou carioca, quem gosta ou tem que se virar com o frio, como o paulista, dá para morar, se ficar mais de quinza `dias fora me dá banzo, saudade. se vc falar como falo para uma parisiense ou um parisiense que é do Rio, na hora eles falam ' EXCITING.." É isso minha cara, RIO DE JANEIRO, NADA IGUAL, PARIS SÓ PARA VER A ARTE PASSEAR IR AO CRAZY HORSE, ETC...BJS.

    ResponderExcluir